País

A nova "interlocução" da direção do CDS

A nova "interlocução" da direção do CDS

Ana Geraldes

Ana Geraldes

Jornalista

Recebeu um elogio do PS, juntou-se ao bastonário contra a Eutanásia e tem nova liderança parlamentar

Francisco Rodrigues dos Santos garante que terá uma agenda própria, "baseada em bandeiras que são reformistas". A dois dias da votação da despenalização da eutanásia no Parlamento, trocou cumprimentos com o Partido Socialista, depois reuniu-se com o bastonário da Ordem dos Médicos, sempre sublinhando a defesa de uma posição contra os projetos-lei que vão a votos. Esta quarta-feira, promove um colóquio.

Ao final da tarde, foi também eleito o novo líder parlamentar: Telmo Correia sucede a Cecília Meireles, que manifestou a indisponibilidade para continuar, assim que Francisco Rodrigues dos Santos se tornou presidente do CDS.

Logo pela manhã, Francisco fez saber que esta "é uma escolha que cabia ao grupo parlamentar tomar. Estamos confiantes que a nova liderança parlamentar manterá os níveis de lealdade e cooperação institucional e de trabalho profícuo com a direção do partido", disse, acrescentando que assim foi com Cecília Meireles.

Telmo Correia já foi líder da bancada parlamentar do CDS por duas vezes. É um dos cinco deputados que o partido elegeu nas Legislativas de outubro e foi votado agora para estar à frente do grupo parlamentar por unanimidade.

O "retomar do diálogo" com o PS

Depois de uma reunião de cerca de uma hora, na sede do PS, no Largo do Rato, Carlos César fez questão de anunciar o "retomar do diálogo" com o CDS.

O presidente do PS disse que teve "especial gosto" na reunião - de apresentação de cumprimentos da nova direção de Francisco Rodrigues dos Santos - e registou o fim de uma "interlocução" que esteva "cristalizada", numa alusão à anterior liderança de Assunção Cristas: "agora não está crispada sequer".

Veja também:

  • Número de recuperados da Covid-19 em Portugal quase duplica

    Coronavírus

    O último balanço da DGS dá conta de 311 mortes e 11.730 casos de Covid-19 em Portugal. São mais 16 óbitos e 452 infetados em relação a ontem. A taxa de aumento diário de casos é de 4%, a mais baixa desde o início da pandemia. O número de recuperados subiu de 75 para 140. Nas últimas 24 horas, Espanha registou mais 637 mortes associadas ao novo coronavírus, o valor mais baixo num só dia desde 24 de março. Siga aqui ao minuto as últimas informações sobre a pandemia.

    Direto

    SIC Notícias