País

Hospital de Beja abre inquérito à morte de homem nas urgências

Hospital de Beja abre inquérito à morte de homem nas urgências

O doente morreu depois de quase quatro horas de espera, sem chegar a ser atendido.

O Hospital de Beja diz que no dia que o homem, de 60 anos, morreu nas urgências havia muita afluência e, por isso, o serviço estava cheio. Em declarações à SIC, José Aníbal Soares, do Conselho de Administração, lamenta a morte e confirma que já abriu um inquérito para investigar o que aconteceu.


O homem morreu no Hospital José Joaquim Fernandes após uma espera de quase quatro horas nos serviços de urgência. A SIC confirmou que o paciente, que sofria de diabetes e hepatite C, não chegou sequer a ser atendido.

O caso, agora divulgado, aconteceu a 31 de janeiro, quando o doente se sentiu mal e recorreu aos serviços de urgência do Hospital de Beja, onde lhe foi atribuída pulseira amarela.

A família avançou com uma queixa junto da administração do Hospital.

  • DGS admite cordão sanitário no Porto. EUA ultrapassam as 3 mil mortes

    Coronavírus

    A Direção-Geral da Saúde defende que poderá ser necessária a imposição de um cordão sanitário no Porto. A Câmara Municipal está contra a medida e o autarca Rui Moreira diz mesmo que deixa de reconhecer autoridade à diretora-geral da Saúde, caso o cordão avance. Nos Estados Unidos, o número de mortes ultrapassou a barreira dos 3 mil. Há ainda mais de 163 mil infetados. Portugal regista 140 mortes e 6.408 casos de Covid-19. Siga aqui ao minuto as últimas informações sobre a pandemia.

    Direto

    SIC Notícias