País

Segundo caso de morte numa sala de espera de urgências de um hospital

Segundo caso de morte numa sala de espera de urgências de um hospital

Após a morte de Lamego, foi conhecida esta terça-feira uma situação idêntica em Beja. 

É mais um caso de morte numa sala de espera do hospital. Um homem de 60 anos morreu no Hospital de Beja, depois de quase quatro horas nas urgências sem ser visto por um médico. Sofria de diabetes e hepatite C e foi-lhe atribuída a pulseira amarela, o que significa que devia ter sido observado numa hora.

O Hospital de Beja informou que no dia que o homem morreu nas urgências havia muita afluência e, por isso, o serviço estava cheio. A administração lamenta a morte e confirma que já abriu um inquérito para investigar o que aconteceu.

O caso, agora divulgado, aconteceu a 31 de janeiro, quando o doente se sentiu mal e recorreu aos serviços de urgência do Hospital de Beja, onde lhe foi atribuída pulseira amarela. A família avançou com uma queixa junto da administração do Hospital.

  • DGS admite cordão sanitário no Porto. EUA ultrapassam as 3 mil mortes

    Coronavírus

    A Direção-Geral da Saúde defende que poderá ser necessária a imposição de um cordão sanitário no Porto. A Câmara Municipal está contra a medida e o autarca Rui Moreira diz mesmo que deixa de reconhecer autoridade à diretora-geral da Saúde, caso o cordão avance. Nos Estados Unidos, o número de mortes ultrapassou a barreira dos 3 mil. Há ainda mais de 163 mil infetados. Portugal regista 140 mortes e 6.408 casos de Covid-19. Siga aqui ao minuto as últimas informações sobre a pandemia.

    Direto

    SIC Notícias