País

Passos Coelho acusa o Governo de fazer propaganda

Passos Coelho acusa o Governo de fazer propaganda

O antigo primeiro-ministro apareceu três vezes nas três últimas semanas. Desta vez deixou criticas ao governo de António Costa.

O objetivo era apresentar o novo livro de crónicas do ex-comissário europeu Carlos Moedas. Mas quis o Pedro Passos Coelho recordar os tempos de líder do Governo PSD/CDS e usar o passado para criticar o atual Governo.

Com os temas da Europa em cima da mesa, o antigo primeiro-ministro acusou o Governo de fazer propaganda ao querer a pasta dos fundos europeus e criticou ainda a alteração de comportamento dos socialistas em relação a Carlos Moedas.

Na apresentação do livro estiveram vários notáveis sociais democratas e antigos ministros que governaram nos tempos da Troika.

Miguel Pinto Luz, um dos homens que desafiou a liderança de Rui Rio, disse à SIC ter a certeza que os destinos de Portugal e de Passos Coelho se voltarão a cruzar.

Pedro Passos Coelho não está na vida política ativa, mas nas ultimas três semanas surgiu por três vezes com tomadas de posição.

Em janeiro, apelou a uma aliança entre o PSD e o CDS e semanas depois declarou-se contra eutanásia em declarações ao Expresso.

  • 76 mortes e 4.268 casos de Covid-19 em Portugal

    Coronavírus

    O último balanço de vítimas da Covid-19 em Portugal é de 76 mortes e 4.268 infetados. Mais 16 óbitos e 724 casos em relação a ontem. O primeiro-ministro britânico Boris Johnson testou positivo para o novo coronavírus. Está em isolamento, mas vai continuar a liderar a resposta britânica à pandemia. Siga aqui ao minuto as últimas informações sobre a pandemia de Covid-19.

    SIC Notícias