País

Famílias condenadas em Aveiro por "casamento cigano"

Famílias condenadas em Aveiro por "casamento cigano"

Sérgio Campos

Repórter de Imagem

Arguidos são os pais do rapaz e da rapariga, que na altura tinham 13 e 15 anos

Quatro pessoas foram esta sexta-feira condenadas, pelo tribunal de Aveiro, com pena de prisão suspensa, num caso relacionado com um casamento cigano. Os dois casais condenados são os pais de dois jovens menores, com 13 e 15 anos, que se casaram em 2017.

Ficou ainda provado que, em abril desse mesmo ano, a menor passou a viver em casa dos sogros, a partilhar cama e a manter relações sexuais com o rapaz, com o conhecimento dos pais. O coletivo de juízes concluiu que os arguidos proporcionaram as condições e permitiram que os menores mantivessem aquele relacionamento.

Os qautro arguidos estavam acusados do crime de abuso sexual de crianças, mas foram condenados apenas como cúmplices do mesmo crime, e a penas de prisão suspensa.

A juíza presidente reforçou no final que os arguidos têm de ser plenos cidadãos portugueses, respeitando a cultura própria naquilo que pode ser respeitada, mas adaptando essa cultura a esta situação que a cidadania portuguesa impõe.