País

Buscas em junta de freguesia no Funchal por suspeitas de prevaricação

Polícia Judiciária recolheu documentos em formato digital e em papel.

A Procuradoria-Geral da República (PGR) afirmou esta quinta-feira que se realizaram na quarta-feira buscas na sede da junta de freguesia de São Pedro, no concelho do Funchal, relacionadas com suspeitas da prática de crimes de prevaricação.

Na informação escrita disponibilizada à agência Lusa, a PGR confirma que as buscas decorreram "no âmbito de um inquérito onde se investiga a eventual prática de crimes de prevaricação".

A Procuradoria não respondeu às outras questões colocadas pela Lusa relacionadas com esta diligência, alegando que "o inquérito encontra-se em segredo de justiça", sob a alçada do Departamento de Investigação e Ação Penal. A Lusa tentou, também sem sucesso, contactar o presidente da junta de freguesia, António Gomes, eleito pela coligação Confiança.

De acordo com as notícias veiculadas hoje pelos matutinos madeirenses Diário de Notícias e JM-Madeira, no decorrer das buscas efetuadas, elementos da Polícia Judiciária "recolheram documentos em suporte digital e em papel".

A freguesia de São Pedro é uma das dez que constituem o concelho do Funchal, tem uma área de 1,49 quilómetros quadrados e uma população de 7.273 pessoas, de acordo com os Censos de 2011.