País

"Batalha pela igualdade é permanente e nunca está definitivamente ganha"

"Batalha pela igualdade é permanente e nunca está definitivamente ganha"

António Costa sublinha que o país não pode esperar mais sete legislaturas para eliminar o diferencial salarial de mais de 14% que ainda existe entre homens e mulheres.

Na cerimónia de apresentação das novas lideranças concelhias das Mulheres Socialistas, o líder do PS sublinhou o papel decisivo do Estado e das empresas e defendeu que já é tempo de a concertação social fechar finalmente o acordo para a conciliação da vida pessoal, familiar e profissional.