País

Dia da Mulher assinalado com manifestações e greve feminista pelo mundo

MONIRUL ALAM

Protestos em várias cidades de Portugal para reivindicar medidas contra a desigualdade e violência de género.

O Dia Internacional da Mulher é hoje assinalado em todo o mundo e em Portugal é marcado com protestos em várias cidades, reivindicando medidas contra a desigualdade e violência de género.

A Rede 8 de Março convocou uma greve feminista nacional para o Dia Internacional da Mulher nas cidades de Amarante, Aveiro, Braga, Coimbra, Évora, Faro, Lisboa, Porto, Viseu e Vila Real e Ponta Delgada.

Segundo a organização, a greve feminista é uma forma de protesto e revolta contra situações precárias e de violência, e transcende o significado tradicional da greve ao trabalho para estendê-lo "à esfera da reprodução social, do cuidado doméstico e familiar, bem como à vida estudantil e à sociedade de consumo".

A Rede 8 de Março reúne coletivos, associações, organizações políticas, sindicatos e pessoas a nível individual e este é o segundo ano em que convoca uma greve feminista. No ano passado, de acordo com a organização, participaram na manifestação 30 mil pessoas.

Em Lisboa, a greve feminista decorre no Largo de Camões e tem previstas as presenças da coordenadora do Bloco de Esquerda, Catarina Martins, e da líder parlamentar do PAN, Inês de Sousa Real.

Está também marcada em Lisboa uma manifestação organizada pelo Movimento Democrático de Mulheres, sob o lema "A Força da Unidade em defesa dos direitos das mulheres e pela paz no mundo", emtre os Restauradores e a Ribeira das Naus.

Nesta iniciativa estará presente uma delegação da CGTP-IN, conduzida pela secretária-geral, Isabel Camarinha, e uma delegação do PCP, com o secretário-geral, Jerónimo de Sousa.

No Pavilhão do Conhecimento está também marcada uma iniciativa intitulada "Construtoras de Futuros" para celebrar o contributo das mulheres na ciência e inspirar as gerações mais novas para percursos académicos e profissionais nestas áreas, com as presenças da ministra da Presidência, Mariana Vieira da Silva, e do ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor.

A Guarda Nacional Republicana (GNR) tem também marcada uma cerimónia alusiva ao Dia Internacional da Mulher, homenageando as militares sob o tema "Eu sou a Geração Igualdade: concretizar os direitos da mulher".

Esta cerimónia é presidida pelo ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, enquanto a secretária de Estado da Administração Interna, Patrícia Gaspar, dirige a cerimónia de inauguração da exposição fotográfica "Valentes", no Quartel do Carmo, em Lisboa.

Apesar de ser comemorado desde 1909, o Dia Internacional da Mulher só foi proclamado oficialmente pelas Nações Unidas em 1975. E apenas em 1979 foi aprovada a Convenção para a eliminação de todas as formas de discriminação contra as mulheres.

  • 246 mortos e quase 10 mil casos de Covid-19 em Portugal

    Coronavírus

    O último balanço da DGS dá conta de 246 mortes e 9.886 casos de Covid-19 em Portugal. São mais 37 óbitos e 852 infetados em relação a ontem. Nas últimas 24 horas, Espanha registou mais 932 mortes e 7.472 casos. O balanço de vítimas em território espanhol ascende agora a 117.710 infetados e 10.935 vítimas mortais. A edição deste ano do festival Rock in Rio em Lisboa foi adiada para 2021. Siga aqui ao minuto as últimas informações sobre a pandemia.

    Direto

    SIC Notícias