País

Atos de vandalismo na origem do protesto na Figueira da Foz

Manifestantes envolveram-se em confrontos com a GNR.

Várias dezenas de pessoas concentraram-se este sábado na Praia da Leirosa, a sul da Figueira da Foz, manifestando-se contra uma comunidade que acusam de provocar estragos nalgumas viaturas estacionadas em ruas da povoação.

De acordo com fonte do comando geral da GNR, várias dezenas de pessoas, talvez "uma a duas centenas de pessoas", concentraram-se hoje, à tarde, na povoação da Leirosa, "manifestando descontentamento" em relação a uma comunidade, que terá provocado "estragos em viaturas" de alguns habitantes.

"Não se registaram desacatos" nem há notícia de pessoas feridas, disse à agência Lusa, pelas 17:30 de hoje, o oficial de dia do comando geral da Guarda Nacional Republicana (GNR), indicando que na ocasião o ajuntamento de pessoas na Praia da Leirosa se mantinha, mas sem problemas.Para o local foram mobilizados meios de postos da GNR da região, adiantou a mesma fonte.

A situação está "pacífica", acrescentou o responsável da GNR, sem confirmar se já há ou não registo de danos designadamente em viaturas ou de quaisquer outros estragos.

De acordo com uma publicação, hoje, no Facebook, a Praia da Leirosa, no concelho da Figueira da Foz (distrito de Coimbra), foi alvo, na noite passada, de atos de "vandalismo, com vários veículos com pneus furados e animais mortos nos quintais".

ACOMPANHE AQUI AS ÚLTIMAS INFORMAÇÕES SOBRE A PANDEMIA DE COVID-19

ESPECIAL CORONAVÍRUS

  • 21:07