País

Juventude Popular pede demissão de secretário de Estado da Juventude e do Desporto

ANTÓNIO COTRIM

Também a Iniciativa Liberal já tinha pedido hoje de manhã a demissão de João Paulo Rebelo.

A Juventude Popular (JP), estrutura que representa os jovens do CDS-PP, defendeu esta quinta-feira a "demissão imediata" do secretário de Estado da Juventude e do Desporto, considerando que se continuar no Governo estará a dar "mais um exemplo de impunidade".

Em comunicado, a "Juventude Popular vem a público exigir a demissão" de João Paulo Rebelo, "depois de serem tornadas públicas as condutas pouco transparentes do governante".

"Depois da tentativa de favorecimento do ex-sócio com os testes da covid-19, a nomeação de um apoiante da sua candidatura à liderança da distrital do PS de Viseu para motorista não deixa outra saída ao secretário de Estado que não seja a demissão", defende o presidente da JP, Francisco Mota, citado na nota.Na ótica do dirigente, "será um mau exemplo às novas gerações de impunidade o seu não afastamento imediato".

Francisco Mota considera que "o 'amiguismo' e os negócios familiares é uma conduta de 'normalidade'" neste Governo e "esta é uma prova clara que Estado e partido socialista agem como se fossem o mesmo".

"É inaceitável, vergonhoso e indecente que usem o erário público para seu favorecimento", acrescenta. Hoje, durante o debate quinzenal que decorreu na Assembleia da República, em Lisboa, o primeiro-ministro salientou que mantém a confiança política no secretário de Estado.

"Sim, mantenho a confiança nos membros do Governo senão eles não seriam membros do Governo", afirmou o primeiro-ministro, em resposta ao Chega.

Também a Iniciativa Liberal já tinha pedido hoje de manhã a demissão do secretário de Estado da Juventude e do Desporto, João Paulo Rebelo, por uma "sucessão de comportamentos não éticos", exigindo uma investigação ao alegado favorecimento a um ex-sócio do governante.

Em comunicado, o deputado único e presidente da Iniciativa Liberal, João Cotrim Figueiredo, considerou que a "notícia do Secretário de Estado que colocou uma cunha para alegadamente favorecer um ex-sócio parece mais um caso clássico de primos e amigos deste Governo e deve por isso ser alvo de uma minuciosa investigação".

Segundo os liberais, uma notícia de quarta-feira "dá conta que o mesmo secretário de Estado contratou um militante do PS, seu apoiante para motorista é um bom exemplo de tudo o que está mal na política portuguesa".

"Este já não é nem o primeiro, nem segundo, nem terceiro caso de falta de ética, no mínimo, deste secretário de Estado e, por isso, a Iniciativa Liberal exige a sua demissão imediata", refere.

  • "Quando estou com os avós sinto-me feliz"

    Desafios da Mente

    As investigações apontam que as crianças que têm avós envolvidos na prestação de cuidados podem ter melhores índices de saúde mental, como uma redução do risco de sintomas depressivos e de comportamentos desviantes, bem como melhor desenvolvimento cognitivo. Em Portugal, o Dia dos Avós celebra-se a 26 de julho. A data foi instituída pela Assembleia da República, em 2003.

    Mauro Paulino