País

Detido um dos suspeitos da morte do rapper Mota Jr. no aeroporto do Porto

Aterrou vindo do Reino Unido, para onde terá fugido após o crime.

Um dos suspeitos da morte do 'rapper' Mota Jr. foi detido esta terça-feira no Aeroporto do Porto pelo Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF), no âmbito da execução de um mandado de detenção, disse à agência Lusa fonte policial.

Segundo a mesma fonte, ao abrigo deste processo, foram emitidos "mandados de detenção europeus" propostos pela Polícia Judiciária (PJ), órgão de polícia criminal responsável pela investigação, validados por autoridade judiciária e colocados em sistema.

Hoje, elementos do SEF executaram um dos mandados de detenção relativo a um dos suspeitos do homicídio do 'rapper', que foi detido quando aterrou no Aeroporto Francisco Sá Carneiro, no Porto, proveniente do Reino Unido, para onde terá, alegadamente, fugido após o crime, acrescentou a mesma fonte.

O suspeito já foi entregue à PJ e, nas próximas 48 horas, terá de ser presente a um juiz de instrução criminal para primeiro interrogatório judicial e aplicação de medidas de coação.

Há cerca de uma semana, fonte oficial da PJ disse à Lusa ter encontrado um corpo em elevado estado de decomposição, numa zona de descampado, em Sesimbra, admitindo como possível tratar-se do 'rapper' Mota Jr., que terá sido raptado do prédio onde morava, no concelho de Sintra.

Fonte da Judiciária de Setúbal acrescentou nessa ocasião que o corpo foi detetado na sequência de um alerta feito por transeuntes.

A PJ de Setúbal explicou ainda nesse dia que as peças de vestuário encontradas, assim como outros elementos, indiciavam que se podia tratar do músico, tendo a convicção de que o corpo foi depositado naquela zona propositadamente, por ser uma área pouco movimentada.

O reportório musical do 'rapper' inclui o 'single' "Vira Casacas" e a colaboração com o 'rapper' Piruka em "Ca Bu Flã Ma Nau".