País

Conselho de Magistratura abre inquérito a juíza que comentou caso de Valentina no Facebook

Notícia SIC

Clara Sottomayor é juíza no Supremo Tribunal de Justiça.  

O Conselho Superior da Magistratura decidiu abrir um inquérito a uma juíza do Supremo Tribunal de Justiça que fez declarações no Facebook a propósito do caso Valentina, a menina de 9 anos encontrada morta em Atouguia da Baleia, em Peniche.

Na altura, em nota enviada à SIC, Clara Sottomayor alegava ter agido ao abrigo do seu direito de participação cívica como cidadã. No entanto, o Conselho Superior da Magistratura tem dúvidas.

Por maioria, os membros entenderam que há matéria suficiente para abrir um inquérito que pode depois resultar num processo disciplinar, no qual estão previstas sanções, caso se venha a provar que a juíza não respeitou os seus deveres.

Veja também:

  • Não estou de acordo

    Opinião

    Não estou de acordo com métodos medievais para enfrentar uma pandemia. Se os vírus evoluíram, a organização da sociedade também deveria ter evoluído o suficiente para os combater de outra forma. O recolher obrigatório é próprio dos tempos obscuros e das sociedades não democráticas. Proibir as pessoas de circular na rua asfixia a economia e não elimina a pandemia.

    José Gomes Ferreira