País

GNR apreende munições, armas e um machado em processo de violência doméstica na Covilhã

GNR

O suspeito de agredir e ameaçar reiteradamente a companheira foi constituído arguido.

A GNR aprendeu diversas armas de fogo, 213 munições e um machado no âmbito de um processo de violência doméstica no concelho da Covilhã, distrito de Castelo Branco, foi hoje anunciado.

Em comunicado enviado à agência Lusa, o Comando Territorial de Castelo Branco, explica que a ação foi realizada na quarta-feira, através do Posto Territorial do Teixoso, e que as armas pertenciam a um indivíduo suspeito de agredir e ameaçar reiteradamente a companheira.

"Na sequência de uma investigação por violência doméstica, os militares da Guarda apuraram que o suspeito, um homem, de 56 anos, exercia violência física e psicológica, através de agressões físicas, ameaças com arma de fogo e ofensas verbais, de forma reiterada, sobre a sua companheira, de 58 anos, com quem mantém uma relação há mais de 30 anos", é referido na nota de imprensa.

Segundo a informação, foram realizadas três buscas domiciliárias e uma a um veículo, que conduziram à apreensão de uma espingarda, um revólver, um revólver de fulminantes, um machado e 213 munições e cartuchos de diversos calibres.

O suspeito foi constituído arguido e os factos foram remetidos para o Tribunal Judicial da Covilhã.