País

Apenas 31 camas nos cuidados paliativos da Beira Interior

A maioria dos utentes é doente oncológico.

Apesar desta ser uma altura em que a Covid-19 domina todas as conversas e a atenção do próprio Serviço Nacional de Saúde, não deixa de ser importante olhar para outros setores da saúde no país e para as carências que enfrentam, tal como é o caso dos cuidados paliativos na Beira Interior.

A Beira Interior dispõe de apenas 31 camas para os cuidados paliativos, em duas unidades de internamento. Uma delas fica em Seia e outra no Fundão, onde a SIC fez reportagem ainda antes da pandemia.