País

Detidas três pessoas nas fronteiras com Espanha, duas procuradas para cumprirem prisão

Lusa

Existia um mandado de captura europeu sobre um dos detidos, para cumprimento de uma pena de 16 anos de prisão efetiva, pela prática de 12 crimes de escravidão.

O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) deteve três pessoas, entre quinta-feira e hoje, em três postos de controlo de fronteira terrestre de Portugal com Espanha, duas das quais procuradas pelas autoridades para cumprimento de penas de prisão.

Fonte do SEF disse à Lusa que um homem de 43 anos foi detido esta sexta-feira no ponto de passagem autorizada de Vilar Formoso, no distrito da Guarda, sobre o qual existia um mandado de captura europeu, emitido pelo Tribunal de Castelo Branco, para cumprimento de uma pena de 16 anos de prisão efetiva, pela prática de 12 crimes de escravidão.

Segundo a fonte, o homem viajava numa viatura proveniente de Valladolid (Espanha), tendo sido entregue ao estabelecimento prisional da Guarda.

Em comunicado, aquele serviço de segurança referiu que na quinta-feira foram detidas duas outras pessoas nos postos de controlo de fronteira terrestre de Castro Marim (Algarve) e de Caia, no concelho de Elvas (Alentejo).

No ponto de passagem autorizado de Castro Marim foi detida uma mulher de nacionalidade portuguesa que se preparava para entrar em território nacional e sobre a qual existia um mandado de detenção europeu.

Segundo o SEF, a cidadã portuguesa foi detida para cumprimento de uma pena de três anos de prisão efetiva, pelo crime de tráfico de estupefacientes, tendo sido conduzida ao estabelecimento prisional de Tires (concelho de Cascais, distrito de Lisboa).

No ponto de passagem autorizado de Caia, o SEF deteve um outro cidadão português que tinha na posse estupefacientes e uma arma proibida, e que foi notificado para comparecer em tribunal.

Desde o passado dia 16 de março, altura em que foram repostas as fronteiras terrestres, o SEF, em colaboração com a Guarda Nacional Republicana, controlou 636.686 cidadãos, tendo impedido a entrada em Portugal de um total de 4.472 pessoas e efetuado 20 detenções.

Portugal e Espanha vão manter até 30 de junho o controlo de pessoas nas fronteiras entre os dois países, no âmbito das medidas de combate à pandemia da doença covid-19.

A decisão de manter a reposição de controlo nas fronteiras, a título excecional e temporário, foi concertada entre os governos dos dois países e resulta da avaliação da situação epidemiológica na União Europeia, atendendo igualmente às medidas propostas pela Comissão Europeia.

Conforme anunciou na quinta-feira o Governo, os dois países acordaram a abertura, a partir de segunda-feira, de mais quatro pontos de passagem na fronteira, nomeadamente em Melgaço, Monção, Miranda do Douro e Vila Nova de Cerveira.

Estes quatro novos pontos de passagem juntam-se assim aos que já tinham sido autorizados e que estão a funcionar em permanência: Valença, Vila Verde da Raia, Quintanilha, Vilar Formoso, Termas de Monfortinho, Marvão, Caia, Vila Verde de Ficalho e Castro Marim.