País

Juiz Carlos Alexandre adia para 20 de julho debate instrutório do caso Hells Angels

Os arguidos estão acusados de associação criminosa, tentativa de homicídio qualificado agravado pelo uso de arma, ofensa à integridade física, extorsão, roubo, tráfico de droga e detenção de armas e munições entre outros crimes.

O Juiz Carlos Alexandre adiou o debate instrutório do caso Hells Angels para dia 20 de julho e só nessa altura é que os arquidos saberão se vão a julgamento.

A pandemia que impôs novas regras de distanciamento nos tribunais, já tinha obrigado o juíz Carlos Alexandre a transferir a conclusão desta fase instrutória do processo para a sede da Polícia Judiciária, em Lisboa, para acomodar os 89 arguidos acusados de elaborar um plano para aniquilar um grupo motard rival, com recurso a violência e "se necessário até à morte".

No banco dos réus está o líder do movimento de extrema-direita Nova Ordem Social, Mário Machado que entretanto já foi aceite como assistente no processo.

Hells Angels: advogados acusam juiz Carlos Alexandre de violar o estado de emergência