País

Detetada legionella nas piscinas municipais de Paredes

Autarquia diz que "este caso está identificado e não representa perigo para a saúde da população".

A Câmara de Paredes informou esta segunda-feira que foi detetada a bactéria legionella na piscina municipal em Recarei, acrescentando que o equipamento entretanto encerrado só reabrirá após a descontaminação.

"Agora estão a ser feitas as verificações e procedimentos técnicos para proceder à descontaminação, cumprindo a legislação em vigor e a serem seguidas todas as indicações da delegada de saúde", lê-se num esclarecimento enviado à agência Lusa.

Oposição questiona autarca se "não teme ser acusado politicamente"

O esclarecimento da autarquia de Paredes, no distrito do Porto, ocorre depois de o PSD local, através de comunicado, ter alertado para a possibilidade de haver legionella naquela piscina municipal.

"Paira no ar a informação de que as Piscinas e Ginásio da Rota dos Móveis estarão fechadas após ter sido detetada a presença de legionella, por imposição da Direção-Geral da Saúde, após análises efetuadas às águas das piscinas e condutas de água", lê-se no comunicado social-democrata.

"O presidente da câmara Alexandre Almeida não teme ser acusado politicamente, e não só, pelos utentes caso venham a ter problemas de saúde originados pela presença da bactéria?", questiona aquele partido da oposição.

Depois de três meses encerrada, foi feita uma análise para controlo da legionella

Para a autarquia socialista, "este caso está identificado e não representa perigo para a saúde da população", sublinhando-se que a "Piscina Municipal Rota dos Móveis, Recarei, reabrirá quando tiver as condições indicadas pela delegada de saúde".

No esclarecimento, recorda-se que as piscinas estiveram fechadas durante os últimos três meses e que no âmbito do "plano de ação do Município de Paredes para controlo da legionella "foi feito o controlo e realizadas análises, o que permitiu detetar a presença da bactéria".

O equipamento, assinala ainda o município, tinha reaberto no dia 16 de junho, "com todas as condições e seguindo a indicação da Direção-Geral da Saúde".