País

Mudança da direção do vento cercou bombeiros no incêndio da Lousã

Fogo provocou uma vítima mortal.

A mudança da direção do vento, tal como as características acidentadas do terreno, surpreenderam o grupo de bombeiros enquanto combatia o incêndio na serra da Lousã, no passado sábado.

O fogo provocou a morte de um bombeiro, o chefe da corporação de bombeiros de Miranda do Corvo.

Da mesma corporação ficaram feridos mais dois membros, um com queimaduras nos membros inferiores e outro recebeu tratamento psicológico.