País

Incêndio em Mondim de Basto já queimou área significativa

PAULO CUNHA / LUSA

Vereador da autarquia afirmou que o "pinhal denso" dificulta o trabalho dos operacionais.

O vereador da Câmara de Mondim de Basto, Nuno Lage, disse hoje que "corta o coração" ver o incêndio destruir área significativa no monte da Senhora da Graça, onde termina uma das etapas principais da Volta a Portugal em bicicleta.

"Para nós, mondinenses, é como quem nos corta o coração ver esta área toda já ardida e agora, com o cair da noite, ainda é mais doloroso assistir a isto que está aqui a acontecer", afirmou o autarca à agência Lusa.

De acordo com a página na internet da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil, o alerta foi dado às 16:11 e, pelas 22:30, estavam mobilizados para o combate a este fogo 219 operacionais, apoiados por 66 viaturas.

Nuno Lage referiu que o incêndio lavra "com bastante intensidade" e avança em duas frentes, uma das quais que está a descer a encosta para a zona da aldeia de Vilar de Ferreiros, acrescentando que, até ao momento, "não há casas em perigo".

Há, no entanto, "pinhal denso" o que dificulta a intervenção dos operacionais, assinalou.

Segundo o vereador, com o cair da noite o vento acalmou.

"Rapidamente o fogo consumiu até ao alto da Senhora da Graça por causa do vento, foi algo que nos preocupou durante a tarde", explicou.

Nuno Lage disse ainda que, quando foi dado o alerta para o fogo, foram detetados dois focos, apontando que as causas que estiveram na sua origem vão ser averiguadas pelas autoridades.

O monte Farinha, mais conhecido como Senhora da Graça, é uma das etapas principais da Volta a Portugal em bicicleta, com a chegada a 900 metros, mas é também um palco para saltos de parapente e para percursos pedestres.

No topo do monte, encontra-se o Santuário da Senhora da Graça, que é uma construção granítica