País

Mais de 60 concelhos em risco máximo de incêndio

Do interior Norte e Centro.

Mais de 60 concelhos, sobretudo do interior Norte e Centro do país, estão em risco máximo de incêndio, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), que prevê para esta quarta-feira uma pequena subida de temperatura nas regiões do interior.

A situação de alerta decretada pelo Governo já não está em vigor, mas segundo o IPMA, além da subida da temperatura, o vento ainda vai soprar forte na faixa costeira e nas terras altas.

Além dos mais de 60 municípios dos distritos de Bragança, Guarda, Viseu, Castelo Branco, Portalegre, Santarém e Faro, em risco máximo de incêndio, o IPMA coloca grande parte da região Norte e Centro, e alguns municípios do Algarve, em risco muito elevado.

Município em risco elevado

Em risco elevado estão mais de 50 municípios dos distritos de Braga, Porto, Aveiro, Leiria, Santarém, Lisboa, Portalegre, Évora, Beja e Faro.

O risco de incêndio definido pelo IPMA é calculado a partir da temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de precipitação nas últimas 24 horas. Tem cinco níveis, que vão de reduzido a máximo.

O IPMA prevê para hoje nebulosidade matinal no litoral Centro, vento por vezes forte na faixa costeira e nas terras altas e uma pequena subida de temperatura nas regiões do interior.

As temperaturas máximas vão variar entre os 22º (Aveiro) e os 39º (Évora) e as mínimas entre os 15º (Bragança, Aveiro, Coimbra e Leiria) e os 24º em Portalegre.