País

Autarca da Figueira da Foz cita Mussolini. PSD acusa-o de má conduta

A frase utilizada pelo autarca socialista é atribuída, em inúmeras fontes espalhadas pela internet, ao ditador italiano Benito Mussolini, considerado o pai do fascismo e aliado de Hitler, que morreu em 1945.

O PSD da Figueira da Foz acusou este domingo de má conduta democrática o presidente de junta socialista que apelidou de tolos e ignorantes os autores de uma petição, usando uma citação atribuída ao ditador Benito Mussolini.

Numa nota enviada à agência Lusa ao início da noite de hoje, a comissão política de secção da Figueira da Foz do PSD exige ainda ao presidente da Câmara Municipal e líder concelhio do PS, Carlos Monteiro, que "de uma forma clara e inequívoca, manifeste o seu e o do seu partido maior repúdio por mais este desaforo à democracia representativa".

"Sob pena de estar a ser cúmplice da má conduta democrática de António Salgueiro", argumenta o PSD.

No comunicado, a concelhia social-democrata manifesta a sua "profunda indignação pela má conduta cívica e democrática evidenciada" por António Salgueiro, que numa resposta às autoras de uma exposição enviada à junta de freguesia, relativa a um problema com uma caixa multibanco avariada no mercado local, utilizou uma citação atribuída ao antigo ditador fascista italiano.

"O silêncio é a única resposta que devemos dar aos tolos. Porque onde a ignorância fala, a inteligência não dá palpites", escreveu António Salgueiro, num ofício em papel timbrado da junta de freguesia da margem sul do Mondego, no distrito de Coimbra.

Entre outras referências, a citação é dada como publicada num livro de António Santi, escritor e investigador norte-americano descendente de italianos, intitulado "O livro da sabedoria italiana", editado em 2003.

"Fica uma vez mais evidente que, quer a citação atribuída ao ditador Benito Mussolini, quer a tentativa desastrada de justificação, na qual se refere a Mussolini com uma leviandade que não julgávamos já possível a um filiado no Partido Socialista, revelam um total desrespeito pela democracia", argumenta a concelhia do PSD.

Confrontado hoje pela Lusa com a polémica em redor da resposta em papel timbrado da junta e da citação atribuída a Mussolini, António Salgueiro manifestou desconhecer a autoria da frase por si utilizada.

"Eu não sabia que estava a citar Mussolini, mas isso também não me preocupa, toda a gente tem coisas boas e más. A maior parte das coisas que Mussolini fez foram más, eu tenho simpatia por Álvaro Cunhal e sei que ele não fez tudo bem", argumentou o autarca.

"Se calhar, aqui [na citação que lhe é atribuída] o Mussolini acertou", acrescentou.

Já Dulce Ponard, uma das signatárias da exposição à junta de freguesia, manifestou-se "perfeitamente atónita" com a resposta "insultuosa" de António Salgueiro.

"É inadmissível que alguém que se considera democrata, um autarca eleito, falte desta maneira ao respeito a quem assinou a petição e à população de São Pedro. O senhor presidente da junta não tem noção nenhuma do cargo que ocupa, não tem o direito de pegar num ofício da junta e fazer isto", lamentou Dulce Ponard.

A agência Lusa pediu um comentário ao presidente da Câmara Municipal da Figueira da Foz e líder concelhio do PS, Carlos Monteiro, que está ausente do município, sem até ao momento conseguir resposta.

Errata: Inicialmente colocámos neste artigo, por lapso, uma fotografia do Presidente da Câmara da Figueira da Foz, Carlos Monteiro, que não foi o autor das declarações em causa.

  • Medo, solidão e falta de afetos: como a pandemia lhes mudou a vida

    Coronavírus

    No Dia Internacional do Idoso, contamos a história de duas pessoas que têm em comum a solidão. A de Zulmira Marques, de 92 anos. Há 6 meses era alegre e passeava com as amigas quase todos os dias. Depois veio a pandemia e ficou “completamente sozinha” durante três meses. Agora não quer sair de casa. Tem vários medos. A outra é a de Maria do Céu. Morreu em junho, aos 87 anos. Os últimos dias de vida foram passados numa cama de hospital. Não pôde despedir-se das duas filhas.

    Rita Rogado