País

Estradas portuguesas vão ter radares que medem velocidade entre 2 pontos. Medida entra em vigor em 2021

JOSÉ SENA GOULÃO

Novos aparelhos têm como objetivo evitar o comportamento dos condutores que abrandam ao aproximarem-se do radar, mas aceleram logo de seguida.

Para além do objetivo principal que se centra na redução da velocidade nas estradas, esta medida pretende evitar a forma como os condutores reagem durante a aproximação e após a passagem de um radar que mede a velocidade instantânea.

Muitos condutores reduzem a velocidade quando se aproximam dos aparelhos, no entanto voltam a acelerar logo de seguida.

De modo a evitar este comportamento dos condutores, a Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR) vai adquirir um total de 30 radares, sendo que 10 dos quais vão medir a velocidade média de um carro em determinados troços da estrada, avança o Jornal de Notícias.

Primeiros aparelhos vão estar em funcionamento no final de 2021

Segundo o JN, serão instaladas cabinas para medir a velocidade média em 20 locais, onde serão colocados os 10 radares. Assim o condutor não saberá em que cabina o aparelho está montado, mas um novo sinal de trânsito, H42, avisá-lo-á da aproximação de uma zona de velocidade controlada, como revela a ANSR.

Como funciona?

Os aparelhos funcionam com base no tempo gasto a percorrer dois pontos. Ao passar uma zona de controlo médio de velocidade, o primeiro radar irá anotar a hora a que entra no troço e o segundo radar aponta a hora de saída.

Se for superior ao mínimo necessário para cumprir o limite de velocidade, então considera-se que o veículo estava em excesso de velocidade.