País

Costa garante ter "consideração e apreço" pelos médicos portugueses

Ordem dos Médicos agradece "respeito e confiança" do primeiro-ministro.

O primeiro-ministro e o bastonário da Ordem dos Médicos reuniram-se esta terça-feira, em São Bento.

O pedido urgente para a reunião partiu do bastonário e foi aceite, depois da escalada de tensão sobre o que aconteceu no lar de Reguengos de Monsaraz.

O bastonário considerou infelizes as declarações de António Costa, em que alegadamente chama cobardes aos médicos, e garante que estes não se recusaram a prestar cuidados de saúde no lar.

coro

coro

TIAGO PETINGA

No final da reunião, António Costa garantiu que valoriza o trabalho que os médicos estão a desenvolver no combate à Covid-19.

António Costa disse ainda esperar que não haja mais mal-entendidos.

O bastonário da Ordem dos Médicos agradeceu ao primeiro-ministro a confiança que tem nos médicos, dizendo que o importante é que o país se prepare para enfrentar os próximos tempos de pandemia.

A afirmação de António Costa que lançou a polémica foi feita num pequeno vídeo, de sete segundos, que circulou nas redes sociais, que mostra o primeiro-ministro numa conversa privada com jornalistas do Expresso, alegadamente chamando "cobardes" aos médicos envolvidos no caso do surto de Covid-19 em Reguengos de Monsaraz, que matou 18 pessoas.

"Declarações ofensivas para todos os médicos e para os doentes que precisam de nós, sobretudo os mais vulneráveis, são um mau serviço dos governantes ao país, e em nada contribuem para a necessária união num momento de pandemia", sublinhou então a Ordem.

  • Covid-19: os números da vacinação em Portugal e no Mundo

    Vacinar Portugal

    Já foram aplicadas mais de 1 milhão de doses de vacina em Portugal e o destino da maioria foi para pessoas com mais de 80 anos. O ritmo médio semanal dos últimos dias abrandou ligeiramente. Portugal é agora o 8.º país da União Europeia com mais doses administradas (14.ª se considerarmos os Estados-membros com mais vacinas completas). Veja os gráficos interativos do maior e mais rápido processo de vacinação mundial (pelo menos 101 países já o iniciaram)

    Bruno Castro Ferreira e Sofia Miguel Rosa