País

Avante. PCP vende bilhetes acima da lotação máxima 

(Arquivo)

MÁRIO CRUZ

Máximo de 16.563 pessoas no recinto.

O PCP continua a vender bilhetes para a Festa do Avante, apesar da lotação máxima definida pela Direção-Geral de Saúde, face à pandemia do novo coronavírus.

O número máximo de pessoas que podem estar em simultâneo na Quinta da Atalaia é de 16.563.

Os comunistas não revelam quantos bilhetes já foram vendidos. O partido admite que está a vender bilhetes acima da lotação máxima, mas sublinha que nem todos são para ir à festa.

Ao jornal Público, o gabinete de comunicação esclareceu que parte dos bilhetes que estão a ser vendidos são uma forma de apoio financeiro para a realização do evento e de ajuda para o partido, e não necessariamente a compra de entradas para o festival.

Já estão marcados os lugares em frente ao palco da Festa do Avante

Nem 24 horas depois da DGS ter divulgado o parecer técnico em que consta a lotação máxima definida para cada um dos espaços da Festa do Avante (no total de 16 536 pessoas no recinto, em simultâneo) e lugares sentados para assistir a espetáculos e comícios, imagens de drone, recolhidas pela SIC na manhã de terça-feira, dão para ver as marcações no terreno de cada um dos lugares em frente ao palco 25 de abril, o maior do recinto, onde a DGS limitou a plateia a um máximo de 2 mil pessoas.

Moradores preocupados com realização da Festa do Avante!

Os moradores da freguesia da Amora estão preocupados com a realização da Festa do Avante.

Muitos foram às edições anteriores, mas este ano estão contra a realização da iniciativa em plena pandemia provocada pelo novo coronavírus.