País

"É seguro andar no Metro de Lisboa", garante ministro do Ambiente

Vistoria do LNEC e do metro concluiu que estavam reunidas as condições de segurança.

O ministro do Ambiente afirmou esta sexta-feira que o incidente ocorrido na terça-feira no túnel do Metro de Lisboa, na zona da Praça de Espanha, "já passou" e sublinhou que "é mais do que seguro" utilizar aquele meio de transporte.

João Matos Fernandes recordou que a derrocada foi causada por "uma pancada muito forte" na estrutura, no âmbito da empreitada da Câmara de Lisboa que decorre à superfície para requalificação da praça, pelo que a segurança das estruturas do metropolitano não está, segundo o ministro, em causa.

Medina remete restrições ao trânsito na Baixa de Lisboa para próximo mandato

O presidente da Câmara de Lisboa, Fernando Medina, remeteu para um próximo mandato a implementação das restrições à circulação automóvel na Zona de Emissões Reduzidas (ZER) da Baixa, inicialmente previstas para este verão.

O autarca socialista já tinha anunciado em junho que iria propor à autarquia uma "recalendarização" relativa ao desenvolvimento do projeto, que contempla restrições ao trânsito automóvel, bem como intervenções no espaço público, com criação de mais ciclovias e área pedonal, mas não adiantou datas.

Esta sexta-feira, falando aos jornalistas à margem de uma visita à estação de Metro da Praça de Espanha, Medina garantiu que não abandonou o projeto, mas defendeu que a implementação das restrições ao trânsito não é adequada "numa altura em que toda a gente tem a sua vida perturbada", devido à pandemia de covid-19.

  • 0:57