País

Governo devolve drones para vigilância das florestas com falhas

Ministro garante que Estado não será penalizado.

O ministro da Defesa garante que o Estado está contratualmente protegido na polémica compra dos drones que acabaram devolvidos por apresentarem falhas técnicas.

Três dos 12 aparelhos já se encontram agora operacionais, mas os partidos chamaram João Gomes Cravinho ao Parlamento para exigir que se apurem responsabilidades.

Gomes Cravinho explicou que depois da realização de testes a Força Aérea solicitou a substituição de alguns destes equipamentos, por não estarem em conformidade, o que "explica os atrasos na operacionalização desta nova capacidade".

"O pagamento do valor em falta à empresa vendedora está dependente da entrega de todas as aeronaves em estado operacional" e está também prevista a possibilidade de "penalização da empresa por atrasos", sublinhou o governante