País

PJ detém mais um suspeito da morte do rapper Mota Jr.

Corpo do rapper foi encontrado em maio, em avançado estado de decomposição.

Um dos suspeitos da morte do rapper Mota Jr. foi detido pela Polícia Judiciária que na terça-feira e quarta-feira cumpriu um mandado de detenção e 10 de busca domiciliária.

Em comunicado, a PJ adianta que o homem, de 26 anos, é suspeito de rapto, roubo e homicídio e que a operação da Unidade Nacional Contra Terrorismo foi desencadeada no âmbito da investigação dos crimes de que foi vítima David Mota [rapper Mota Jr.], aos 28 anos, em março de 2020, e cujo corpo foi encontrado numa zona descampada em Sesimbra dois meses depois.

À ordem do inquérito à morte do rapper do Cacém, que decorre no Departamento de Investigação e Ação Penal de Sintra, já estavam detidos dois suspeitos.

Durante as buscas a PJ deteve outro jovem de 25 anos, não relacionado com a investigação do homicídio, por tráfico de droga, tendo sido igualmente apreendidas três armas de fogo e munições.

Os arguidos serão na quarta-feira presentes a interrogatório judicial para aplicação de medida de coação.