País

André Coelho Lima sobre as festas em Guimarães: "Arrependo-me de ter lá estado"

O vice-presidente do PSD confirma que esteve presente nas "Festas Nicolinas", em Guimarães, e explica que se tratou de um ajuntamento espontâneo e imprevisto.

Estão a circular nas redes sociais imagens que mostram um dos vice-presidentes do PSD, André Coelho Lima, entre centenas de pessoas, nas "Festas Nicolinas" de Guimarães.

André Coelho Lima considera que foi "um ato casual no qual todos [foram] surpreendidos" e diz ainda que "se veio a revelar imprudente" a sua presença ali.

"Mas nenhum de nós fez da presença ali um ato de rebeldia ou muito menos de provocação", diz o social democrata.

O vice-presidente do PSD explica que saiu de casa com os dois filhos e foram pela cidade, "desconhecendo absolutamente se haveria mais pessoas neste sítio ou menos pessoas naquele sítio".

Em entrevistas à SIC Notícias admite:

"Arrependo-me de ter lá estado, isso digo sem problema nenhum."

André Coelho Lima diz também que a divulgação destas imagens revela um aproveitamento político, que lamenta.

Quando questionado se considera que o que aconteceu em Guimarães representa um menor risco do que o congresso do PCP, André Coelho Lima diz:

"Se se realizassem as Festas Nicolinas, ou quaisquer outras festas (...), seria uma imprudência. Elas não se realizaram, nem se realizarão, aqui o que aconteceu é um ato absolutamente espontâneo e imprevisto. A festa em si, organizada, não existe foi cancelada, a comparação seria essa."