País

Nova unidade de cuidados intensivos do Centro Hospitalar de Gaia-Espinho já está a funcionar

Serviço abriu na semana passada com 28 camas.

A nova unidade de cuidados intensivos do Centro Hospitalar de Gaia-Espinho abriu na semana passada. Está a terminar o processo de transferência de doentes e conta agora com 28 camas.

Esta é a quinta vez que Gaia muda os cuidados intensivos, hoje num contexto diferente em que a covid-19 foi ganhando no hospital espaço físico e absorvendo recursos humanos de outros serviços.

Existem 28 camas de cuidados intensivos e também intermédios, mas todas podem passar para o chamado nível três se for necessário. São na prática mais sete do que as que existiam na anterior unidade.

A nova unidade começou a funcionar na semana passada e já está a terminar o processo de transferência.

O Hospital de Gaia resolveu acelerar esta nova unidade de cuidados intensivos em março, quando a pandemia começou em força em Portugal. Em agosto, António Costa fazia o anúncio oficial ainda num espaço de obra em bruto.

Um investimento de mais de três milhões de euros em infraestrutura e quase 2,5 milhões em equipamentos. São quase 1.700 metros quadrados com 28 camas que incluem seis quartos de isolamento.