País

Médicos e enfermeira julgados por negligência depois de grávida perder o bebé por falta de assistência

Paulo Gabriel

Paulo Gabriel

Repórter de Imagem

Caso aconteceu em 2017 na Guarda.

O Tribunal da Guarda vai levar a julgamento os dois médicos e a enfermeira que, em 2017, estavam de serviço quando uma grávida perdeu a filha.

Na véspera, tinha sido avaliada na Obstetrícia sem que fossem detetadas anomalias. No dia 16 de fevereiro de 2017, foi à urgência alarmada com pequenas perdas de sangue, mas enquanto esperou uma hora e 20 minutos pelos médicos, sofreu uma hemorragia e perdeu a filha. Descolamento da placenta, revelou depois a autópsia.

Os arguidos acabam de ser pronunciados pelo crime de ofensa à integridade física por negligência.