País

Simulador para vírus em edifícios. Programa simula condições de contágio no interior 

Software apresenta média de vírus inalados.  

Um professor da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra desenvolveu um simulador que permite calcular a quantidade de vírus inalados em espaços interiores.

Desenhado a pensar no SARS-CoV-2, o programa pode simular qualquer ambiente e diversas variáveis. Não prevê o risco de contágio, mas simula as condições em que isso pode acontecer mais facilmente.

O objetivo futuro é adaptar o modelo informático a uma aplicação que possa vir a ser usada por qualquer pessoa, por exemplo, num telemóvel.