País

Brasileira transexual encontrada morta na praia de Matosinhos

(Instagram)

Tinha 31 anos. A PJ está a investigar um eventual homicídio.

A Polícia Judiciária está a investigar o aparecimento do corpo de uma mulher de cidadania brasileira de 31 anos na praia de Matosinhos, no distrito do Porto, indicou esta terça-feira à agência Lusa o capitão do Porto de Leixões.

"Fomos alertados de tarde [na segunda-feira] para o aparecimento de um corpo - um surfista viu um corpo a boiar - e coube aos elementos da estação de Salva Vidas de Leixões retirá-lo e entregá-lo à PJ [Polícia Judiciária], que está a investigar", descreveu Rui Santos Amaral.

A ocorrência foi registada cerca das 16:30 na praia do Titan, em Matosinhos.

De acordo com a mesma fonte, "de imediato foi estabelecida a relação com a situação de uma cidadã brasileira que se encontra desaparecida desde o início do ano".

"Corresponde na idade [31 anos] e na nacionalidade [brasileira] a um caso que a PJ está a investigar", acrescentou o capitão do Porto de Leixões.

Segundo a imprensa brasileira, trata-se de Angelita Teixeira, uma mulher transexual, natural de Goiânia, que estava em Portugal desde 2016.

Em entrevista ao jornal brasileiro A Redação, a irmã explicou que Angelita veio viver para Portugal com o intuito de ajudar financeiramente a família.

"Ela atuava como influencer e tinha acabado de terminar um curso, no qual começaria a trabalhar também como personal trainer", afirmou Suzana Alcântara, que revelou ainda que a irmã era vítima de ameaças nas redes sociais.