País

Francisco Louçã considera vigilância a jornalistas ordenada por procuradora um "abuso de poder"

Uma procuradora do Ministério Público mandou a PSP vigiar jornalistas no âmbito de um processo que investiga eventuais crimes de violação do segredo de justiça.

Francisco Louçã considera que a vigilância aos jornalistas ordenada por uma procuradora do Ministério Público foi abuso de poder.

"Isto foi um abuso de poder."

O comentador da SIC falou também da abordagem à pandemia, onde considerou que o estado de emergência é a única forma de restringir a liberdade de circulação sem violar a Constituição.