País

Três crias de lince-ibérico nasceram em Silves. Espécie só existe na Península Ibérica

Animais são colocados na natureza daqui a um ano.

Há 21 anos, só havia 94 exemplares e a espécie estava em vias de extinção. Hoje, graças a um projeto luso-espanhol, os linces-ibéricos são quase 900. Os três mais jovens nasceram há uma semana no centro de reprodução, em Silves.

Desde a criação do centro de reprodução em Silves, há 12 anos, nasceram 139 linces.

As crias ficam com as mães durante sete a oito meses. Depois, são separadas mas deixadas nos cercados sob vigilância apertada dos técnicos, até se ter a certeza de que se desenvolveram e estão prontas a sobreviver na natureza.

A espécie só existe na Península Ibérica. Há linces em Mértola, Serpa, Beja e Alcoutim.