País

Morte de Almeida Henriques. Primeiro-ministro elogia "defensor do poder local"

MÁRIO CRUZ

O presidente da Câmara de Viseu morreu, este domingo de manhã, vítima de complicações respiratórias resultantes da infeção por covid-19.

O primeiro-ministro evocou este domingo o falecido autarca viseense social-democrata Almeida Henriques, vítima de covid-19, "um defensor do poder local como pilar da democracia", numa mensagem publicada na conta oficial de uma rede social virtual.

"António Almeida Henriques foi um defensor do poder local como pilar da democracia e sempre um lutador por Viseu e os viseenses. É com pesar que apresento à família e amigos, as minhas sentidas condolências", lê-se.

O militante social-democrata desde a década de 1980 tinha 59 anos e era ainda vice-presidente da Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP), presidente da secção de 'Smart Cities' (Cidades Inteligentes) da ANMP e presidente do Conselho-Geral da Fundação para os Estudos e Formação nas Autarquias Locais (FEFAL).

TIAGO PETINGA/LUSA

Foi deputado à Assembleia da República, nas IX, X e XI e XII Legislaturas e vice-presidente do grupo parlamentar do PSD entre 2005 e 2007 e 2010 e 2011.

Participou também no Governo PSD/CDS-PP liderado por Passos Coelho e Paulo Portas como secretário de Estado-Adjunto da Economia e Desenvolvimento Regional, entre 2011 e 2013.