País

Transplantes caem 21% com a pandemia

Em 2020, foram transplantados menos 184 órgãos.

Os transplantes de órgãos caíram 21% no primeiro ano de pandemia em Portugal. Em 2020, realizaram-se 695 operações deste género, menos 184 do que em 2019.

Esta redução é explicada pelo menor número de colheitas realizadas durante este período (menos 197) e pela quebra no número de dados falecidos (caiu 27%) e de dadores vivos (quebra de quase 50%).

A queda foi maior durante a primeira vaga da pandemia, não só devido ao desvio de recursos mas também por questões de segurança, já que havia ainda muitas dúvidas e incertezas sobre o novo coronavírus.

Desde essa altura que o número de transplantes tem vindo a aumentar mas ainda a um ritmo lento.

Veja também:

  • A árdua experiência com a sustentabilidade 

    Mundo

    E se alguém lhe dissesse que passaria a viver num quarto, com eletricidade apenas para pequenos utensílios domésticos, sem aquecimento central, ar condicionado ou água quente. Teria apenas três conjuntos de roupa, sem máquina de lavar ou secar, faria dieta local sem produtos de origem animal e não andaria de automóvel nem de avião?

    Opinião

    João Abegão