País

Maior narcotraficante português vai recorrer da sentença de 11 anos de prisão

Franklim Lobo foi absolvido do crime de associação criminosa, mas condenado por tráfico de droga.

Franklim Lobo, o maior narcotraficante português, foi condenado esta terça-feira a 11 anos de prisão por tráfico de droga. A defesa vai recorrer para o tribunal da Relação.

Se cumprir os 11 anos de prisão a que foi condenado, sairá do estabelecimento prisional de Lisboa com 76 anos. Franklim Lobo foi absolvido do crime de associação criminosa, mas condenado por tráfico de droga, sobretudo cocaína. Só num transporte entre o Brasil e Portugal estavam 82 quilos.

O tribunal entende que Franklim atuou com dolo e que nunca mostrou arrependimento, apesar dos antecedentes criminais. É considerado pela PJ o maior traficante de Portugal e um dos maiores da Europa.

Em 2000 foi condenado a 25 anos de prisão, mas por causa de um erro processual o julgamento foi repetido e Franklim acabou ilibado. Agora, aguardava a decisão do tribunal em prisão preventiva.

Este caso foi extraído da Operação Aquiles, um megaprocesso em que dois ex-inspetores da PJ são acusados de dar informações e proteger narcotraficantes a troco de dinheiro.