País

Habitantes de Arronches queixam-se de fumo e mau cheiro causados por fábrica em Monforte

A fábrica de processamento de bagaço de azeitona foi inaugurada em 2019.

Há uma fábrica de processamento de bagaço de azeitona, em Monforte, que está a gerar polémica. Os habitantes de Arronches, o concelho vizinho, dizem que o fumo e o mau cheiro é insuportável e que está a prejudicar o ambiente. Para os olivicultores, esta unidade é essencial.

A neblina que cobre os campos entre Monforte e Arronches não é um fenómeno meteorológico. Resulta do fumo proveniente desta fábrica de processamento de bagaço de azeitona inaugurada em 2019. Também o cheiro que chega a várias localidades e as consequências para as culturas e os animais está a preocupar os vizinhos.

O autarca de Monforte, Gonçalo Lagem, exige acompanhamento rigoroso do processo industrial que está a causar o fumo e o cheiro. Mas reconhece que a unidade industrial tem grande importância para a economia local. Esta fábrica, onde trabalham 15 pessoas, é considerada fundamental pelos olivicultores da região, uma vez que a azeitona e o azeite são uma das principais culturas endógenas.

A SIC tentou contactar a administrada desta unidade que é propriedade de grupo espanhol Migasa, mas não obteve resposta.