País

Pescadores do Norte em protesto contra fiscalizações "excessivas" da GNR

Dizem que a frequência com que as fiscalizações acontecem prejudica a atividade e as multas são pesadas.

Os pescadores do Norte do país pararam a atividade esta quarta-feira. É um protesto contra o que consideram uma fiscalização excessiva das autoridades no último mês. Esta manhã, dezenas de pescadores juntaram-se na Póvoa de Varzim.

Alguns armadores alegam que são fiscalizados duas ou três vezes por semana. A GNR fiscaliza horários, material e tripulantes. A frequência com que isso acontece prejudica a atividade e as multas são pesadas.

No protesto estiveram representadas a Apropesca - Organização de Produtores da Pesca Artesanal, a Associação de Armadores de Pesca do Norte, a Cooperativa Viana Pesca e vários sindicatos do setor.

A paragem de atividade abrange uma centena de embarcações e cerca de mil e quinhentos pescadores.