País

Pescador morre após sofrer paragem cardiorrespiratória em Santiago do Cacém

Autoridade Marítima Nacional

Homem, com cerca de 68 anos, estava a pescar junto à Lagoa da Sancha, em Santiago do Cacém, informou a Autoridade Marítima Nacional.

Um pescador com cerca de 68 anos morreu este sábado, após ter sofrido uma paragem cardiorrespiratória enquanto pescava junto à Lagoa da Sancha, em Santiago do Cacém, anunciou a Autoridade Marítima Nacional.

"O alerta foi recebido pelas 00:55, através do Centro de Busca e Salvamento Marítimo de Lisboa, a informar que um homem se estava a sentir indisposto e com fortes dores no peito, tendo sido de imediato ativado para o local o piquete da Polícia Marítima", pode ler-se em comunicado publicado no sítio oficial daquela entidade na Internet.

Os elementos do Comando-local da Polícia Marítima de Sines tomaram conta da ocorrência e, ao constatarem que a vítima tinha entrado em paragem cardiorrespiratória, iniciaram as manobras de reanimação no local até à chegada de outras corporações.

"Os Bombeiros Voluntários de Santo André e o Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) posteriormente assumiram os cuidados médicos e transportaram a vítima para uma unidade hospitalar, não tendo sido possível inverter a situação" e acabando o homem por morrer, termina o comunicado.

  • Confidentes de alunos e cúmplices de professores: o braço contínuo

    País

    Chamam-lhes “funcionários” porque funcionam. A expressão até parece sugerir que eles são os únicos que “funcionam”, dentro de uma escola. Acalmem-se os tolos. Significa apenas que os “assistentes operacionais”, ou “auxiliares de ação educativa”, títulos mais pomposos do que “contínuos” – expressão que estimo muito - são pau para toda a colher.

    Opinião

    Rui Correia

  • O planeta em que todos vivemos

    Futuro Hoje

    O Planeta Lourenço terá que ser ainda mais simples e eficaz na mensagem. É um risco. Frequentemente, quando me mostram aparelhos ou programas as coisas falham, é o que chamo de síndrome da demonstração. Mas isto acontece na vida real, é assim que vamos fazer.

    Opinião

    Lourenço Medeiros