País

PS celebra 48 anos com homenagem às primeiras eleições democráticas locais

Em toda a cerimónia, o nome de José Sócrates só foi referido uma vez.

O Partido Socialista celebrou esta segunda-feira os 48 anos numa cerimónia no Capitólio, em Lisboa. As autárquicas de 1976 foram o tema do evento, mas Carlos César e António Costa deixaram referências a José Sócrates, sem nunca nomear o antigo líder o a Operação Marquês.

Em ano de eleições autárquicas, não terá sido por acaso que o PS decidiu prestar homenagem aos autarcas socialistas eleitos em 1976, nas primeiras eleições democráticas locais

Passados 45 anos e na celebração dos 48 anos do partido, ouviu-se elogios ao Governo de Mário Soares e ao de António Costa. Pelo meio, houve só uma referência ao ciclo Sócrates, que “deu continuidade a esta matriz histórica”.

A matriz histórica que se ouviu no Capitólio era sobre as políticas territoriais e ao desenvolvimento urbano. O nome de José Sócrates não se ouviu mais.

Antes, Carlos César tinha defendido as reformas para aprofundar a democracia e, depois, António Costa, também sem nunca pronunciar o nome do antigo líder, afirmou que o PS é “muito mais do que as lideranças circunstanciais que em cada momento fazem a vida do partido”.

O secretário-geral saudou ainda todos os antigos líderes, mas na pessoa de Ferro Rodrigues que também estava presente na cerimónia.