País

Duarte Lima não quer julgamento em Portugal

Juiz decide até ao início da próxima semana se o homicídio de Rosalina Ribeiro vai ser julgado em Portugal

O tribunal decide na próxima semana se o homicídio de Rosalina Ribeiro vai ser julgado em Portugal, depois de o processo ter sido enviado em outubro pela Justiça brasileira.

Duarte Lima foi acusado no Brasil do homicídio de Rosalina Ribeiro, secretária e companheira do milionário português Tomé Feteira.

A partir da prisão da Carregueira, onde está a cumprir pena por outro processo, Duarte Lima quis que fosse o advogado a explicar ao tribunal o porquê de não querer que o julgamento decorra em Portugal.

Os factos remontam a 2009, altura em que Rosalina Ribeiro, que tinha como advogado Duarte Lima no processo de herança de Tomé Feteira, foi morta a tiro, tendo o corpo desta sido encontrado na berma de uma estrada em Maricá, nos arredores do Rio de Janeiro.