País

Professores manifestam-se em Lisboa para "denunciar ilusões"

"Não há nenhuma abertura para resolver problemas", diz Mário Nogueira da Fenprof.

Professores e educadores manifestam-se este sábado em Lisboa, junto ao Centro Cultural de Belém, para contestar a atuação do Ministério da Educação que acusam de continuar sem resolver os problemas nas escolas referentes à pandemia e à profissão.

O protesto é organizado pela Fenprof, que acusa a tutela de inação no que toca a melhorias na carreira, como a aposentação e o rejuvenescimento da profissão, depois de uma reunião com responsáveis do Ministério da Educação, no passado dia 16.

Segundo a Fenprof, existem atualmente cerca de 12.000 professores "precários" com 10 ou mais anos de serviço e inúmeros docentes que trabalham "mais de 46 horas semanais".