País

MP quer interrogar Ventura sobre jantar-comício do Chega em janeiro 

Ministério Público pediu levantamento da imunidade parlamentar de André Ventura.  

André Ventura considera estranho o pedido de levantamento da imunidade parlamentar por parte do Ministério Público à Assembleia da República.

As autoridades querem constituir arguido o presidente do Chega e interrogá-lo por causa de um jantar-comício em Braga, durante a campanha para as presidenciais de janeiro.

Está em causa um crime de desobediência, alegadamente praticado em janeiro quando o país atravessava um dos períodos mais críticos da pandemia.

Em pleno estado de emergência, abriram-se as portas para o jantar-comício, que teve 170 pessoas num espaço fechado, sem ventilação e distanciamento social, nem autorização da Administração Regional de Saúde do Norte.

O Ministério Público entende que foram violadas as regras do estado de emergência e o dever geral de recolhimento domiciliário.