País

Imigrantes já começaram a ser retirados do Zmar

O Governo já está a preparar a contestação à providência cautelar.

Já começaram a ser retirados alguns dos imigrantes alojados no Zmar, em Odemira. A operação levada a cabo pela GNR teve início durante a tarde desta sexta-feira, depois de ter sido aceite, pelo Supremo Tribunal Administrativo, a providência cautelar interposta plos proprietários de casas.

Foram retiradas seis pessoas do Complexo Turístico, entre elas algumas crianças, e durante o dia de sábado deverão ser retirados pelo menos mais 10 imigrantes instalados no espaço.

Os proprietários de casas no parque dizem esperar que a Câmara de Odemira arranje uma solução para os imigrantes agora retirados do Zmar.

Governo já está a preparar a contestação à providência cautelar

O Governo garante não ter sido notificado da decisão do Supremo Tribunal Administrativo. O Executivo admite, no entanto, que já está a preparar a contestação.

Estão em causa, diz o Governo, motivos de saúde pública e interesse nacional. A SIC teve acesso à notificação que Eduardo Cabrita garante não ter conhecimento oficial. Nela, pode ler-se que o Executivo tem “o prazo de 10 dias” para responder apresentando a respetiva contestação.

Segundo fonte do Governo, o despacho agora conhecido do Supremo Tribunal Administrativo limita-se a aceitar a providência cautelar interposta pelos proprietários, mas não suspende a requisição civil do Zmar.

Pelo menos três partidos já pediram a demissão de Eduardo Cabrita: depois do Chega e da Iniciativa Liberal, foi a vez do CDS.