País

Festas do Santo Cristo dos Milagres. Arquiteta recria 12 tapetes em madeira

Cerimónias religiosas na ilha de São Miguel, nos Açores, realizam-se sem fiéis.

A ideia transposta para o papel em pouco tempo, ganhou a forma de pequenos quadrados de criptoméria, um tipo de madeira muito comum nos Açores.

Mais 10 pessoas cozeram cada uma das 700 peças dos vários puzzles.

Sónia, arquiteta e autora do projeto, inspirou-se nos longos e coloridos tapetes de flores colocados nas ruas para a maior procissão da região.

A arquiteta recriou 12 tapetes em madeira e com aplicações em basalto. Cada um deles cobre agora as janelas do torreão do Convento da Esperança em Ponta Delgada.

Pelo segundo ano consecutivo, as cerimónias realizam-se sem público, sendo emitidas apenas online e na televisão pública regional.

Mesmo sem procissão as peças assinalam as maiores festas religiosas dos Açores. Cada uma já tem dono permitindo financiar um projeto de autor artesanal e açoriano.