País

Fisco e Ministério Público fazem buscas em Lisboa e Setúbal por suspeitas de fraude fiscal

Em causa estará um esquema de faturação falsa para fugir ao pagamento de IVA e de Segurança Social.

A Autoridade Tributária e o Ministério Público estão a fazer buscas em Lisboa e Setúbal em casas, escritórios de advogados e cofres bancários. Em causa está uma suspeita de fraude fiscal no valor de 25 milhões de euros por parte de um grupo de empresas ligado ao setor das limpezas.

Em comunicado, as autoridades informam que no âmbito da “Operação Lava-Tudo” estão a ser cumpridos 27 mandados de busca a casas, um escritório de advogados, um escritório de Revisor Oficial de Contas, a veículos e a cofre bancário

Nas buscas estão envolvidos cerca de 44 Inspetores Tributários e Aduaneiros, 15 inspetores da Segurança Social e 51 militares da Unidade de Ação Fiscal da GNR.

Os factos em investigação remontam aos anos de 2012 a 2019 num alegado esquema de faturação falsa para fugir ao pagamento de IVA e de Segurança Social. Ao que a SIC apurou, estas empresas de limpeza prestam serviços a câmaras municipais e hospitais.

"Com esta atuação as empresas de limpeza visaram e conseguiram, praticar preços muito concorrenciais, conseguindo assim ganhar os concursos públicos", informa a Segurança Social.

  • Vamos falar de jejum: era capaz de ficar 16 horas por dia sem comer?

    País

    O jejum intermitente é um regime alimentar que impõe um período de restrição alimentar. Existem vários modelos, mas o mais conhecido é dividido em 16 horas de jejum e oito horas em que pode comer livremente. Os especialistas reconhecem benefícios nesta prática, mas afirmam que a investigação científica ainda é escassa.

    Exclusivo Online

    Filipa Traqueia