País

Câmara de Lisboa diz que marquise da nova casa de Ronaldo é ilegal 

Desenho foi acertado entre jogador e arquitetos.

A nova casa de Cristiano Ronaldo, em Lisboa, está a causar polémica. Há uma espécie de marquise construída no terraço do apartamento de 7 milhões de euros que indignou os arquitetos. A Câmara Municipal de Lisboa diz que a construção é ilegal.

Em causa está uma construção no terraço do apartamento mais caro do país, que custou 7 milhões de euros. É a nova casa de Cristiano Ronaldo, em Lisboa, mas ganhou um acrescento urbanístico noticiado pelo Correio da Manhã, que chocou os arquitetos que desenharam o prédio.

No desenho original, o terraço do edifício Castilho 203, junto ao Parque Eduardo VII, era bem diferente da realidade. O problema não é apenas estético, é também legal.

À SIC, a Câmara de Lisboa diz que não existe qualquer pedido de autorização para alterações ao projeto original do arquiteto José Mateus. Ou seja, a tal marquise, foi construída sem autorização.

A penthouse de luxo de Ronaldo virada para o Parque Eduardo VII tem vista de 360º sobre Lisboa. Tem três quartos, duas piscinas - interior e exterior - ginásio, sauna e cinema.

O desenho final do apartamento foi acertado entre Ronaldo e os arquitetos, que exigem a demolição da marquise.

O arquiteto acredita agora no trabalho do município que, à SIC, diz que não deixará de fiscalizar a situação e de pugnar pelo cumprimento da legalidade.

Contactado pela SIC, Cristiano Ronaldo não quis fazer comentários.