País

Corrupção em Loures. Fiscais municipais cobravam para não fiscalizar obras 

Doze pessoas foram detidas.  

Doze pessoas foram esta quarta-feira detidas, em Loures, por suspeitas de corrupção.

A Polícia Judiciária suspeita de um esquema que passava pelo pagamento a funcionários municipais para que não fiscalizassem obras ilegais.

Oito fiscais da polícia municipal - que estão entre os detidos - identificavam as obras no concelho de Loures. Assim que se apercebiam que os proprietários estavam a cometer ilegalidades, entravam em contacto.

Se em causa estivesse a construção de uma casa privada, propunham receber entre 2.000 e 2.500 euros para fecharem os olhos e não fiscalizarem os trabalhos.

O esquema estava montado pelo menos desde maio do ano passado.

Entre os detidos estão ainda dois empreiteiros e um arquiteto, que faziam a ponte de ligação com os fiscais e entregavam as quantias de dinheiro, e ainda um empresário que pagou para poder construir mais dois pisos numa casa.