País

Trabalhadores do ramo automóvel em protesto

Reivindicam melhores salários e redução da carga horária.

A luta já dura há quase um mês e prometem não parar até verem melhorias nas condições de trabalho. Os trabalhadores das empresas de produção e de reparação automóvel exigem melhores salários, o fim da precariedade e a redução da carga horária.

"Neste momento o contrato coletivo de trabalho não é benéfico para os trabalhadores, desregulação de horários, os aumentos salariais são cada vez menos e inexistentes em algumas empresas", afirma um trabalhador da PSA STELLANTIS.